Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2016

Alvorecer

Olhe bem para o alto
E verás o infinito
De sonhos
Olhas para o alto
Contemple as belezas
A natureza é essência divina
E que divindade

Olha bem
Tens a cada amanhecer
As mais belas provas de ternura
É o sol que brilha
É a luz que te ilumina
É o calor que te abraça
Que te aquece
E conforta

Chega o entardecer
Pra nos mostrar
Da união
Do selo de amor

Dia e noite
Traçados no horizonte
Dia e noite
Como que dois apaixonados
A mistura
É a mais bela
São as cores
Da comunhão
Contemples o crepúsculo
E permita-se emocionar
Com essa maravilhosa
Manifestação

Chega a noite
Seus mistérios
A lua a iluminar
És tão bela
Com suas fases
Nos lembrando
Que a beleza é mutável

As estrelas
São pontinhos de luz
Que decoram
Esse imenso céu azul
São como pérolas
Em volta de uma bela saboneteira
São como pérolas
Que caem em ti
E fazem de ti
A princesa que és

E n'outro dia
Novamente
Alvorece
Pra nos lembrar que
A luz sempre brilhará
O dia sempre chegará
A lágrima sempre secará
A alegria sempre virá


Suelen Vieir…

Viagem

Virei poeira
E o vento me carregou
Nesse passeio
Quantas coisas me mostrou

Da cor do topo da montanha
Do cheiro do fundo do mar
Do toque do voo pelos céus
Do toque da areia ao caminhar

Virei poeira
E o vento me levou
Sem destino fui por aí
Contemplando mundos

Dos mundos que visitei
Reconheço nesse o pior
Assumo

Quando poeira
Descobri o peso da matéria
E já não quis mais voltar
O vento sábio que era
Olhou-me nos olhos e disse:
- Acorda, é chegada a hora de retornar Eu poeira, virei lama - Por favor vento, permita-me ficar - Vamos lá, os deveres estão a lhe esperar
E o vento implacável Foi me devolvendo Devolveu corpo Devolveu mente Pensamento Rotina Devolveu dúvida Missão Dever Devolveu obrigação
Já não sou mais poeira Já não sou mais só consciência Já não lembro o que é voar
Um dia vento querido Transforma-me outra vez Pra sempre dessa vez Em poeira nesse imenso cosmo Nesse dia serei só amor Nada de dor Só saudade Dessas Que sente quem não entende Que nada acaba Tudo se transmuta  Mu…

Lago

Lindo lago verde
Sua inconstância me convidando
Respondo teu chamado E em sua direção me permito dois passos A suave água toca-me os pés Até os tornozelos Sinto a brisa Que chacoalha-me os cabelos Mais dois passos E a água toca-me os joelhos Sinto-a com as mãos Que vai desenhando ondas Finas linhas na pacata água de cor verde Aumenta-me a sede Aumenta-me a vontade
O desejo de mergulhar De sentir o pacato lago me abraçar Dou mais dois passos cautelosos Toca-me a cintura E sinto o frio na barriga O arrepio na nuca A vontade vai se tornando medo E se eu me afogar? E se o pacato lago se agitar? E se ele me engolir? E se eu não conseguir submergir? A boca chega a secar A sede a aumentar Dou dois passos atrás O lindo lago verde se tornou assustador Intimidador São tantos E se Mais dois passos atrás Sinto a água escorrer pelo meu corpo Indo embora Esvaindo-se Junto com a coragem que me fez caminhar por essas águas Sento, contemplo e penso O lindo lago verde pode me engolir, mastigar-me, e m…

Intimidade

Quando Camões disse:
Que o amor é ferida que dói e não se sente
Ele poderia facilmente, estar falando dela
Bendita ou maldita intimidade

Te corrói sem que você sequer perceba
Sem que você sequer se dê conta
Ferida aberta por escolha
Ferida aberta aos poucos
Com a cautela de um psicopata

Conhecer e explorar curvas do corpo
Descobrir e memorizar as linhas de expressão
Decorar a posição das pintas espalhadas
Decorar a posição dos pontos de cada frase falada

Despir-se de novo
E de novo
E cada vez mais
E pro outro

Quanto mais tempo
Mais a intimidade inflama
Inflama pra além do prazer
Aumenta o prazer
Vira chama
Reclama espaço
E ganha
E cresce
E toma de conta de tudo

Intimidade
Ingenuidade
Se sentir seguro
Quando tão cara a cara
Com o abismo chamado
Vulnerabilidade



Suelen Vieira

Serena Voracidade

Por baixo da serenidade que te vendo
Há uma voracidade que me consome
Causa fome
E me engole
E sumo
E ressurgo
Serena
Voraz
Tudo aqui
Tudo nela

Face calma
Rugido na alma
Silêncio na boca
Barulho na mente
Tudo aqui
Tudo dela
Cinismo?
Segredo?
Mentira?
Mistério?

Muito dela, pra dividir por aí..
Muito meu, pra mostrar fácil assim


Suelen Vieira

Das reflexões que a carta do Gregório despertou em mim

Quem não pensou num antigo relacionamento, nessa segunda-feira não é mesmo?

Independente dos supostos motivos escusos para a escrita da carta, ela me fez pensar sim..

Nos sorrisos e histórias divididas, nas músicas compartilhadas, nos filmes favoritos que foram apresentados..

Eu tinha do meu lado uma pessoa que faltava tentar empurrar a lágrima de volta pra dentro do meu olho, não deixava nem chegar até o fim do meu rosto..

Tive tanta proteção desse homem, não me esqueço dos abraços, abraçar-me com o corpo todo pra me acalmar, e isso funcionar tão bem..

Tipo de abraço que conheci com ele..

Brincadeiras, risos, famílias, tantas coisas..

Não que bate a saudade e queremos continuar de onde paramos, isso seria impossível, lógico..

Mas bate a feliz sensação por ter vivido algo assim..

Lembro da dança, do fim de semana do fim, do fogo que senti  me consumindo, quando percebi que estava te perdendo..

Do medo do desconhecido, por perder esse chão conhecido.

Lembro também da leveza do começo,…

Johnny Hooker - Eu Vou Fazer Uma Macumba pra te Amarrar, Maldito! (Compl...

Nunca mais postei música aqui, então vai essa que não consigo parar de repetir!



Eu Vou Fazer Uma Macumba pra te Amarrar, Maldito!!!!!










Devaneio (+18)

Naquele momento
Já nua
Ele me despiu
De uma forma
Que ninguém
Nunca conseguiu

Antes do toque
Eu já era dele
Já estava entregue
A ele
Depois do beijo
Ato consumado
Sou tua

Quando me possuiu
Tive medo
Já não sou mais minha
Quando morrestes em mim
Algo aqui brotou
Nasceu

Devaneio, divagação
Seus dedos descobrindo linhas
Meus dedos escrevendo linhas

Anseio, sublimação
Meu corpo em chamas
Você com suas tramas

Leio, inspiração
Descubro-te
Encanto-me

Releio. oração
Vagueio em ti
Alheio a mim


(Suelen Vieira)
A imagem pode conter direitos autorais.